Mensagens de 20180828 (197 a 208)

197) MENSAGEM 197

De: Álvaro Campos

Data: 20180828

Assunto: RE: [Manuelinos] Memória, Identidade, Comunidade, Ação de Graças

Prezado Eduardo

Sua “Andacht” foi muito boa.

Sou apenas um aprendiz de informática; portanto, desculpe-me por algum equívoco.

Surpreendeu-me sua afirmação de que não é nem nunca foi pastor; imaginava eu que você fosse pastor pela IPI.

Digo-lhe que, após tomar conhecimento da sua atuação em prol de manter viva a comunhão entre MANUELINOS, passei a admirá-lo pelo seu procedimento e, também, sinto-me grato por isso. Conceda-lhe Deus recompensa.

Abraço fraterno.

Álvaro

==========================================================

198) MENSAGEM 198

De: Patrocínio Silva

Data: 20180828

Assunto: RE: [Manuelinos] Memória, Identidade, Comunidade, Ação de Graças

Tenho percebido que algumas menságens que compartilho, ñ são retransmitidas aos demais colegas. Pelo menos, ñ as vejo cnfirmadas. Ñ sei se estou encaminhado corretamente. Seria isso?

Abs.

Patrocínio.

==========================================================

199) MENSAGEM 199

De: Eduardo Chaves

Data: 20180828

Assunto: RE: [Manuelinos] Memória, Identidade, Comunidade, Ação de Graças

Caro Patrocínio:

A lista me informa quando mensagens envidas por alguém não são entregues a todo mundo — e me dá o e-mail de quem não está recebendo. Não me consta que isso esteja acontecendo com suas mensagens.

Mas, naturalmente, pode haver alguma disfunção na lista. Vou monitorar mais de perto. Cheque, também, com seus amigos mais chegados, aqui na lista, para ver se eles estão recebendo suas mensagens, por favor.

Obrigado pelo feedback.

Eduardo CHAVES
ec@jmc.org.br

==========================================================

200) MENSAGEM 200

De: Eduardo Chaves

Data: 20180828

Assunto: RE: [Manuelinos] Memória, Identidade, Comunidade, Ação de Graças

28/Ago/2018

Caro Álvaro (e demais):

Gentileza sua o elogio, Álvaro. Vindo de você, vale mais: significa que, querendo, eu posso até passar por colega junto a um pastor experiente e vivido como você… Você pode ser um aprendiz em informática, mas é um dos mais experientes entre nós na arte de ministrar, criar comunidade e comunhão, conseguir que os irmãos vivam em união.

Esta mensagem vai acabar sendo uma continuação da minha Andacht anterior, que você elogia… Elogiar faz isto. As pessoas que você elogia pensam que você realmente gostou do que elas fizeram (falaram, etc.) e resolvem lhe dar mais do mesmo… Elogie uma comida e a dona da casa lhe serve mais dela… 😊

Sua observação me fez lembrar de uma coisa que para mim é importante. Em 1998, fará 20 anos (no dia 28/10, daqui a exatos dois meses), eu criei minha primeira grande Lista de Discussão. Chamava-se EduTec.Net. Chegou a ter 1.500 participantes. (Na verdade, tive uma antes, que chegou a ter 350 participantes, mas foi um ensaio…). Na ocasião pedi alguns conselhos ao então Rev. Wilson Azevedo, que morava no Rio de Janeiro na ocasião, e era o Coordenador / Moderador das diversas Listas de Discussão da Igreja Presbiteriana do Brasil. Ficamos amigos no plano virtual, primeiro. Ele me deu várias sugestões valiosas e até se tornou membro da minha lista também, a EduTec.Net, o que muito me honrou.

Um dia, uns seis meses depois de criada a lista, quando ela já passava de 800 membros, ele me disse uma coisa que me surpreendeu e de certo modo me agradou muito, e que eu tento resumir a seguir.

Você pensa que você desistiu de ser pastor, disse ele, mas na realidade não desistiu, não. Você anda procurando uma comunidade para pastorear. Inventou esta comunidade virtual aqui. Espero que você tenha consciência [eu não tinha, não] de que esta aqui virou a sua Igreja e você é o pastor dela. E você está se saindo muito bem: conseguiu criar uma Igreja grande em pouco tempo, e ela é uma igreja viva, com grande participação ativa de boa parte dos membros. Há dias em que mais de cem mensagens circulam na lista – num só dia. Isso mostra que os membros de sua Igreja estavam ansiosos por encontrar um ambiente, ainda que virtual, em que pudessem viver em comunhão… Já surgiram aqui na EduTec.Net várias lideranças auxiliares que ajudam você a fazer o seu trabalho. Gente que, por exemplo, adora dar boas vindas aos novos membros. Ou gente que adora cumprimentar os que anunciam que estão fazendo aniversário ou que tiveram um filho (ou um neto), ou que a filha se casou, ou os que informam alguma coisa nova, de interesse, como, por exemplo, o fato de que entraram na faculdade, ou dela graduaram, ou publicaram um artigo, ou estão viajando para o exterior em férias, etc. Ou que se solidarizam com aqueles que comunicam a perda de um parente, ou um amigo, ou uma pessoa conhecida e considerada importante. Na EduTec.Net, um dia, um membro teve o filho assassinado de madrugada, em Búzios, e ficou sabendo quando estava sozinho em casa. As primeiras pessoas para quem ele contou foram os membros da lista, que, apesar da hora, estavam despertos, e que lhe deram carinho e apoio emocional nesse momento difícil. Na lista havia gente que compartilhava indicações de leitura, que transcrevia artigos de interesse (na área da lista: Educação e Tecnologia, Comunidades Virtuais de Aprendizagem, etc.), e que de certo modo fomentava e ajudava a conduzir a discussão. Havia também quem se especializava em descobrir e anunciar eventos de interesse, procurar respostas adequadas para perguntas difíceis, esfriar os ânimos quando eles se esquentavam, dissuadir os membros de discutir futebol, política, religião e outros tópicos que poderiam azedar o ambiente… O importante, na Igreja, é arranjar bons auxiliares que mantenham a comunidade viva, que não deixem que o desejo de participar esfrie, que anime o povo, isto é, que dê alimento adequado às suas almas. . . .

E assim vai.

A fala do Wilson Azevedo foi uma verdadeira revelação para mim. Comecei a ler sobre Comunidades Virtuais, como cria-las, administra-las, modera-las, fazer com que cresçam, torna-las valiosas para os que são membros dela.

Comecei a achar que estava aprendendo quando alguns membros começaram a comentar que estavam quase que “viciados” na EduTec.Net. Quando acordavam, de manhã, a primeira coisa que faziam era verificar se havia mensagens na lista… Antes de tomar café!

A coisa ficou sendo quase uma segunda profissão, para mim, um ministério, um ofício… Comecei até a ser pago para coordenar e moderar listas de discussão. O Instituto Ayrton Senna me contratou como consultor (PJ) e eu criei e coordenei várias listas lá por muitos anos, para o pessoal interno e para os beneficiados dos programas do Instituto: professores, jovens, esportistas interessados em como educar pelo esporte, interessados na arte-educação, etc.

Sua observação, caro Álvaro, me fez rememorar tudo isso e me fez querer compartilhar essa ideia, de que as comunidades, hoje, são extremamente importantes no plano virtual, em atividades como a educação / aprendizagem, coaching and mentoring, suporte e apoio à prática profissional em diversas áreas, etc. As Igrejas “originais”, dedicadas à promoção da vida espiritual, talvez religiosa, não podem perder essa oportunidade. O templo físico está deixando de ser o local mais importante para a atividade eclesial… Esta está gradualmente se mudando para a rede, sem que as igrejas e os pastores percebam… As comunidades virtuais da rede apoiam, ajudam emocional e espiritualmente, edificam, educam, informam, divertem… O Jasiel Botelho, por exemplo, tem uma enorme comunidade virtual para a qual ele envia piadas e material divertido em forma de vídeo, fotografia, áudio ou mesmo texto. É um momento de relaxamento quando eu posso entrar na lista e ver 30 ou 30 mensagens que o Jasiel enviou em um só dia. Não sei como ele consegue, com tudo o mais que ele faz… Ele tem o Jovens da Verdade no plano não-virtual e essa comunidade no plano virtual. São ministérios diferentes, mas são ministérios. Um educa, o outro entretém, diverte, faz rir, desopila o cérebro, o fígado, quem sabe até o coração.

É isso. Obrigado por suas palavras. Espero que você consiga mesmo ir ao nosso encontro, pelo menos no Sábado, com sua mulher e sua filha, como você disse que iria tentar. Araras não é tão longe. Gostaria muito de lhe dar um abraço não virtual. Ou dois. O abraço não virtual que eu iria dar ao Olson Pemberton eu darei também a você…

Inté.

Eduardo CHAVES
ec@jmc.org.br

 ===============

From: Manuelinos <manuelinos-bounces@list.jmc-online.com> on behalf of “Álvaro Campos por (Manuelinos)” <manuelinos@list.jmc-online.com>

Reply-To: Álvaro Campos <revalvaroc@gmail.com>

Date: Tuesday, 28 August 2018 08:30

To: <manuelinos@list.jmc-online.com>

Subject: Re: [Manuelinos] Memória, Identidade, Comunidade, Ação de Graças

Prezado Eduardo

Sua “Andacht” foi muito boa.

Sou apenas um aprendiz de informática; portanto, desculpe-me por algum equívoco.

Surpreendeu-me sua afirmação de que não é nem nunca foi pastor; imaginava eu que você fosse pastor pela IPI.

Digo-lhe que, após tomar conhecimento da sua atuação em prol de manter viva a comunhão entre MANUELINOS, passei a admirá-lo pelo seu procedimento e, também, sinto-me grato por isso. Conceda-lhe Deus recompensa.

 Abraço fraterno.

Álvaro

==========================================================

201) MENSAGEM 201

De: Eduardo Chaves

Data: 20180828

Assunto: Mais de 200 Mensagens nesta Lista

Com a anterior, passamos de 200 mensagens. Apesar do número dela ser 200, ela é, na verdade, a ducentésima primeira, e esta a ducentésima segunda, porque houve uma Mensagem 000.

Um abraço.

Eduardo CHAVES
ec@jmc.org.br

==========================================================

202) MENSAGEM 202

De: Eduardo Chaves

Data: 20180828

Assunto: [MANUELINOS] Blog JMC.WEBSITE atualizado

Caros:

Nos últimos dias tive vários trabalhos de tradução juramentada para fazer e, por isso, deixei para trás a atualização do blog JMC WEBSITE (https://jmc.website), que contém todas as mensagens circuladas na lista.

Felizmente, hoje me levantei mais cedo e tirei o tempo para atualizar a publicação das mensagens na lista, que está atualizada ATÉ ESTA.

Desculpem o transtorno. Depois de responder a ele, aqui na lista, ocorreu-me que a observação do Patrocínio Silva poderia dizia respeito à atualização do blog. Não sei.

Um abraço.

Eduardo CHAVES
ec@jmc.org.br

==========================================================

203) MENSAGEM 203

De: Mario Ademar Fava

Data: 20180828

Assunto: RE: [Manuelinos] Memória, Identidade, Comunidade, Ação de Graças

Caro Eduardo.

Já é um fato real que você vive e experimenta nessa sua atividade gerando grupos e comunidades virtuais. Também afirmações do Rev. Wilson Azevedo são a expressão de pura verdade, ao se referir a um “pastorado”, um “ministério”.

Creio que uma das razões centrais da importância das comunidades virtuais é que o fato de “rodar a vida” em tempo real, mais do que nas físicas.

Parabéns! Que o Eterno Deus o conserve assim, lhe dê saúde, energia, amplie sua sabedoria e o use para Sua glória!

Abraço.

Mario Fava

==========================================================

204) MENSAGEM 204

De: João Rhonaldo de Andrade

Data: 20180828

Assunto: [MANUELINOS] Patrocínio

Patrocinio:

Bom dia.

Tenho recebido suas manifestações sempre as quais merecem carinho e aplausos.

Estive viajando.

Li, apreciei suas colocações, porem por motivos obvio deixei de fazer comentarios.

Vai aqui meu fraternal carinho e agradecimento pelas boas lembranças de pessoas que pasaram pelo Jota e seu reconhecimento de missionarios que deixaram marca em sua vida.

Abraços

João Rhonaldo

==========================================================

205) MENSAGEM 205

De: Emílio Eigenheer

Data: 20180828

Assunto: [Manuelinos] Livros do JMC – Com Artigo sobre a Biblioteca do JMC

Caros Manuelinos,

estou escrevendo um breve texto sobre a biblioteca do JMC. Gostaria que me ajudassem enviando lembranças e principalmente o nome de livros que tenham lido  ou consultado. Também agradeceria fotos do interior da Biblioteca e a descrição do mobiliário. Em anexo a primeira versão do texto.

abraço a todos.

Emílio

PS Quem ainda quiser receber o livro (com um dvd) ‘Instituto José Manuel da Conceição- tradição e inovação” basta me enviar (email pessoal) o endereço postal.

LIVROS DO JMC

Emílio Eigenheer

Da Biblioteca do JMC guardei, por vários anos, três exemplares que me foram presenteados nas minhas nostálgicas visitas a Jandira. Foram encontrados jogados depois do fechamento da Escola.

Dois deles, uma Bíblia em alemão de 1856, editada pela Sociedade Bíblica Americana, e uma edição de bolso de Crime e Castigo, de Dostoievski, doei em 2009 ao Museu Presbiteriano de Campinas, juntamente com documentos e iconografia que ajudam a resguardar a memória do JMC.

O outro conservei. A índole de colecionador falou mais alto e não consegui me afastar do significativo Ex-Libris que nele se encontra: ‘The Donald Ralph Douglas Memorial + José Manuel de Conceição Library’. Donald, sobrinho de Evelyn Douglas Harper, tombou na Batalha do Bulge na II Grande Guerra. Ele é aqui mais uma vez lembrado.

O livro em questão, de forma solitária, nos dá informações sobre a Biblioteca do JMC. Além de documentar a iniciativa do Memorial, indica em sua bem cuidada ficha catalográfica que, no ano de 1951, era o volume 2483, e que a catalogação seguida era a de Dewey. Funcionária da Biblioteca Nacional comentou que o tratamento dado ao livro “indica cuidado técnico e adequada organização, pouco comum, até hoje, em bibliotecas escolares”.

O livro, Introdução à Filosofia de Edgard S. Brightman, professor de Filosofia da Universidade de Boston, foi publicado em 1951 pela Imprensa Metodista – logo, comprado novo.

Quando lemos o relatório do Rev. Harper, de 1941, observamos que fala com certa dose de orgulho das 1122 obras (1529 volumes) da Biblioteca do JMC. Diz ainda que apenas quinze volumes, ao longo dos anos, haviam sido perdidos, “o que é um ótimo recorde”.

O Mackenzie, por sua vez, tinha uma tradição de valorização de livros e bibliotecas. Se o JMC foi fundado em 1928, o curso de Biblioteconomia do Mackenzie foi criado em 1929, seguindo uma linha norte-americana. O curso da Biblioteca Nacional, iniciado em 1915, era de inspiração francesa.

Pelas lembranças que tenho da biblioteca, de seu espaço e de suas estantes (azuis de madeira?), acredito que na década de 1960, ela devia contar com cerca de 3.500 a 4.000 volumes. Número satisfatório para uma biblioteca escolar em um colégio com poucos alunos (cerca de 150 por ano).

Inicialmente a Biblioteca funcionou no prédio construído no centro da Praça Dr. Piers, onde posteriormente foi instalada a “cantina”, tão procurada quando abria à noite.

O Rev. Harper fala também da prática de se adquirir e vender aos alunos os livros didáticos necessários que podiam ser revendidos no ano seguinte. Esta prática, até hoje recomendada, fortalecia o acesso aos livros.

Conservei também por décadas as adaptações de clássicos, usadas pelas professoras Jean Pemberton e Pitman nas aulas de inglês: Mobi Dick, The House of the Seven Gables e The Morder in the Rue Morgue.

Além da tradição herdada do Mackenzie, do cuidado técnico, o JMC contava com a presença de professores que trabalhavam com livros e que contribuíam para a importância da biblioteca. À mente me veem dois deles: o Rev. Joaquim Machado, descrito pelo Rev. Pemberton como “acadêmico, escritor e tradutor”, que traduzia não só textos teológicos, como livros da conhecida série de Scherlock Holmes. O Rev. Fernando Buonaduce, ligado por tantos anos à Imprensa Metodista, e gerente responsável da Revista Bem-te-vi. Outros, como Jorge César Mota e Nicolau Salum também prezavam e estavam ligados aos livros.

Pelo menos duas alunas que trabalharam na Biblioteca estudaram depois Biblioteconomia.

Segundo o Rev. Takashi Schimizu, sua irmã Tomiko Shimizu, aluna de 1942 a 1951, foi convidada pelo Rev. Buonaduce para trabalhar na catalogação de livros, notadamente de doações de missionários americanos. Foi treinada na classificação de Dewey. Posteriormente, como aluna, colaborou na organização da Biblioteca do Seminário Presbiteriano Independente. Formou-se em Biblioteconomia e trabalhou no Centro Cultural de São Paulo. Aposentou-se como bibliotecária da OSSP, onde organizava a Discoteca e as partituras da Orquestra.

Também Jacira da Costa, que estudou no JMC em—, trabalhou na Biblioteca. Formou-se em Biblioteconomia e teve sua vida profissional ligada à CEMIG.

Lá se encontravam dicionários, chaves bíblicas e enciclopédias. O Rev. Geodi e eu temos fotos ao lado dos enormes volumes da Britânica! Além de Dostoievski (meu nome e o do Rev. Takashi estão na ficha de empréstimo!), li Tolstoi, Homero, Cervantes e clássicos da Literatura Portuguesa e Brasileira. Lá estavam também exemplares da literatura pietista, entre outros: O Peregrino, O Apóstolo dos Pés Sangrentos, Sarça em Fogo (a vida de Moody), Em Seus Passos, o que Faria Jesus? Se a memória não me trai, lá estavam também alguns livros da ASTE, entre os quais o Dicionário Bíblico e Pedro de Cullmann.

As lembranças de leitura dos manuelinos podem ajudar em uma parcial reconstrução do que nos foi oferecido.

==========================================================

206) MENSAGEM 206

De: Elizeu Rodrigues Cremm

Data: 20180828

Assunto: RE: [Manuelinos] Livros do JMC – Com Artigo sobre a Biblioteca do JMC

Oi, caro Emílio, da para você verter o texto para pdf? Por favor!

Abraço.

Elizeu

==========================================================

207) MENSAGEM 207

De: Eduardo Chaves

Data: 20180828

Assunto: RE: [Manuelinos] Livros do JMC – Com Artigo sobre a Biblioteca do JMC

Elizeu:

O texto está disponível em formato html (quase txt) no blog https://jmc.website.

Veja: https://jmc.website/2018/08/28/mensagens-de-20180828/

Abraço.

Eduardo CHAVES
ec@jmc.org.br

==========================================================

208) MENSAGEM 208

De: Emílio Eigenheer

Data: 20180828

Assunto: RE: [Manuelinos] Livros do JMC – Com Artigo sobre a Biblioteca do JMC

Caro Elizeu

Segue em anexo o texto em PDF.

Abraço,

Emílio

[Arquivo .pdf em anexo]

==========================================================

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s